Editorial

Andando no meio da multidão

Organizamos as nossas atividades aqui no LABÔ por semestres, seguindo o calendário acadêmico brasileiro. Ao final de cada período, os grupos de pesquisa terminam suas propostas, ou parte delas, para retornar no semestre seguinte. Tudo do LABÔ tem como ponto de partida os grupos de pesquisa – os coordenadores e pesquisadores agem de tal forma que sabem o que propor como aulas abertas, quem chamar para debates, quais livros valem ser lidos, como organizar seminários internos, quem fará a Biblioteca LABÔ, os textos a serem publicados no off-lattes e tantas outras coisas que fazem com que o Laboratório já seja um local reconhecido de estudo do mundo contemporâneo. Para que e por que fazemos isso? Fazemos por amor ao conhecimento, pela necessidade de discutirmos onde estamos e o que realmente importa. Para sairmos de posições confortáveis e debatermos o que talvez seja espinhoso, mas de forma elegante, profunda e sem barreiras.

Ao longo deste primeiro semestre de 2022 algo nos impressionou – as falas de pesquisadores em relação ao material desenvolvido em cada grupo. Ouvimos: “o estudo aqui revolucionou minhas pesquisas”; “cabe a nós sermos a resistência a tantas coisas”; “LABÔ dá voz e permite que todos tenham vez”; dentre outras.

Isso nos dá a certeza de que estamos no caminho certo. Amadurecemos e cá estamos, 3 anos e alguns meses depois do nosso “nascimento”, fazendo o necessário para que as pesquisas, aulas, cursos, etc… sejam norteadores de uma discussão de alto nível em meio a tantos ruídos. De acordo com o filósofo John Kekes, em seu Human Predicaments – and what to do about them, uma vida civilizada é possível somente se vivermos em uma sociedade, mas aí temos que aprender a andar na multidão. Cremos que o LABÔ contribui para que possamos andar no meio da multidão, com bagagem para enfrentá-la.

Nós, Luiz Felipe Pondé e Andréa Kogan (respectivamente coordenador acadêmico e assistente acadêmica do LABÔ) escrevemos este texto como um agradecimento pessoal aos coordenadores dos 17 grupos de pesquisa, aos respectivos pesquisadores e ao Conselho Editorial do off-lattes. Absolutamente nada seria feito no LABÔ sem vocês. Obrigado!

Imagem: palestrantes do Seminário LABÔ de Inverno 2022

Sobre o autor

Luiz Felipe Pondé

Filósofo. Diretor Acadêmico do Laboratório de Política, Comportamento e Mídia da Fundação São Paulo/PUC-SP – LABÔ.

Sobre o autor

Andréa Kogan

Formada em Letras, doutora em Ciências da Religião pela PUC-SP, pós-doutoranda em Ciências da Religião pela PUC-Minas, autora do livro “Espiritismo Judaico”, assistente acadêmica do Laboratório de Política, Comportamento e Mídia da Fundação São Paulo/PUC-SP – LABÔ, onde também coordena os grupos de pesquisa sobre Morte e Pós-Morte e Judaísmo Contemporâneo.