Sala Hannah Arendt

Por que estudar Hannah Arendt

Estudiosa do fenômeno do totalitarismo como ápice de um processo de crise da tradição e de suas consequências para a vida política e moral, Arendt contribui vivamente para o pensamento acerca de vários problemas que enfrentamos nesse início do século XXI. Herdamos os impasses modernos e os efeitos da violência e do horror da primeira metade do século XX.

Sua obra ajuda a iluminar os desafios de nossa condição: a estrutura de poder e de representação que ainda sustentam a ameaça das tendências totalitárias; o grande apelo da mentira em sociedades cada vez maiores e mais complexas, que facilmente se deixam levar pelas promessas de mundos fictícios vendidos por salvadores da pátria; o risco sempre presente da banalidade do mal, a superficialidade perigosamente mais palatável, que convence e esconde novas práticas destrutivas. Arendt buscou formas de resposta a esses desafios na reconsideração de nossas capacidades mentais/espirituais: é do exame e da responsabilidade assumida pelo cultivo e prática das nossas capacidades de pensar, querer e julgar que podem surgir novos princípios morais, novas possibilidades de enfrentamento do mal.

Seu legado nos convoca a pensar nosso contexto político e os desafios morais, sem evitar a polêmica, sem nos deixarmos levar por ideologias, sempre a partir da experiência da vida, na tentativa que se confunde com a própria filosofia, que é compreender, para resistir às várias formas de ataque à dignidade humana.

A obra de Hannah Arendt está depositada na Seção de Manuscritos da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos. Foi digitalizada e, com exceção de alguns documentos, está disponível na internet (The Hannah Arendt Papers). O acesso à totalidade do acervo só é possível em três instituições: na própria Biblioteca do Congresso, em Washington, DC, e na New School for Social Research, em Nova York, ambas nos Estados Unidos; e na Universidade de Oldenburg, na cidade de Oldenburg, Alemanha.

Toda sua obra também vem sendo publicada em edição crítica, um projeto que reúne vários pesquisadores de diversas universidades. (Hannah Arendt — Complete Works. Critical Edition: Homepage)